Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

'Não é prévia que ganha a eleição, é o apoio do governador', diz presidente do PSDB-SP

Dirigente ligado ao governador Geraldo Alckmin rechaçou a antecipação do processo de escolha do candidato tucano à Prefeitura de São Paulo em 2016

Pedro Venceslau e Letícia Sorg, O Estado de S. Paulo

10 de setembro de 2015 | 22h17

São Paulo - Aliado do governador Geraldo Alckmin, o deputado estadual Pedro Tobias, presidente do PSDB paulista, criticou nesta quinta-feira, 10, publicamente a antecipação das prévias do partido para escolher o candidato à Prefeitura em 2016 e o movimento dos tucanos que pressionam o Palácio dos Bandeirantes a se posicionar na disputa interna.

Em um discurso ao lado do governador e do senador Aécio Neves, presidente nacional da legenda, Tobias afirmou que "ninguém ganha eleição sem o apoio do governador".

"Não podemos precipitar as prévias. Não é prévia que ganha eleição, é o apoio do governador. Ninguém ganha eleição sem o apoio do governador".

Pela primeira em sua história, o PSDB abriu o processo de prévias no ano anterior ao pleito. A iniciativa, que partiu do presidente da legenda na capital, vereador Mário Covas Neto, o Zuzinha, desagradou aliados do governador. Alheio ao processo, Alckmin não considera o momento adequado para esse debate e ainda não escolheu seu favorito.

Até agora dois tucanos já se apresentaram formalmente e pagaram uma taxa de R$ 20 mil, que está sendo exigida aos interessados: o empresário João Doria Jr e o vereador Andrea Matarazzo, que recebeu o apoio dos principais quadros do PSDB paulista.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, os senadores José Serra e Aloysio Nunes, além de vereadores e deputados declararam apoio a Matarazzo em um evento na semana passada na casa do ex-ministro da Justiça, José Gregori.

O discurso de Tobias foi feito durante um evento de recepção a novos filiados do PSDB paulista. "A eleição na capital, viu Zuzinha, vai repercutir nacionalmente. É preciso todo cuidado", disse o dirigente, dirigindo-se a Mário Covas Neto, que estava na plateia.

Tudo o que sabemos sobre:
PSDBeleiçõesGeraldo Alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.