'Não é hora de discutir salários de senadores', diz Tião Viana

Interino diz que não vê 'ambiente' para discutir aumento como compensação ao fim possível de verba

Agência Brasil

14 de novembro de 2007 | 13h34

O presidente interino do Senado, Tião Viana (PT-AC), disse nesta quarta-feira, 14, que esta não é a hora para se discutir aumento de salários de parlamentares, como forma de compensar uma possível extinção da verba de gabinete."Não vejo ambiente para que se avance qualquer discussão dessa natureza", disse o senador.   Na semana passada, o Senado decidiu seguir o exemplo da Câmara dos Deputados e divulgar os gastos de cada senador com a verba indenizatória.   Na ocasião, Tião Viana disse que conversaria com o presidente da Câmara, deputado Fernando Chinaglia (PT-SP) para discutir o fim dessa verba.   Alguns parlamentares chegaram a defender que, para compensar o fim dessa verba, os salários fossem equiparados ao teto dos ministros do Supremo Tribunal Federal.    

Tudo o que sabemos sobre:
Verba indenizatóriaSenadoTião Viana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.