'Não aguento mais ficar em casa', diz Lula

Apenas três dias após ter sido submetido à primeira sessão de quimioterapia para combater um tumor na laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstra confiança na recuperação e se diz ansioso para sair de seu apartamento em São Bernardo do Campo.

AE, Agência Estado

04 de novembro de 2011 | 08h34

Os planos dele incluem a volta ao trabalho já na semana que vem, no Instituto Cidadania. Foi o que o ex-presidente contou hoje cedo, ao telefone, na conversa com a senadora Marta Suplicy (PT-SP), em que ela o avisou de que desistira de disputar a Prefeitura paulistana em 2012.

"Olha, não aguento mais ficar em casa", disse o presidente, segundo relato de Marta. "Na semana que vem vou para o instituto?". Pelo que ouviu, a avaliação da senadora petista é de que Lula "está ótimo, com voz ótima, falando com força". Tanto que discordou no ato de sua sugestão de fazer-lhe uma visita no ABC: "Não, vamos marcar um almoço", contrapôs.

Na África

Uma das razões de Lula para retomar logo o ritmo, por certo, é o acerto com empresários ligados à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e à Federação Brasileira de Bancos (Febraban) sobre os próximos passos nos investimentos dirigidos à África. Lá devem estar embaixadores de países africanos, alguns organismos internacionais, técnicos e acadêmicos. Figurões como Bobby Pittman, vice-presidente para Infraestrutura do Banco Africano de Desenvolvimento, e Jay Naidoo, da Global Alliance for Improved Nutrition (Aliança Global para Melhor Nutrição), além do presidente do BNDES, Luciano Coutinho.

Como lembra a diretora do Instituto, Clara Ant, depois de deixar a Presidência da República, Lula já foi à Africa três vezes. Na ultima delas, foi convidado de honra da cúpula da União Africana. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Lulatratamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.