Namorado mexicano é o pai do filho de Gloria, diz exame

O pai do filho da cantora Gloria Trevi é mesmo o seu ex-empresário e ex-namorado, o mexicano Sergio Andrade. É o quecomprova o teste de DNA, ainda não divulgado oficialmente porque estásob segredo de Justiça, mas que acabou vazando para a imprensa, nesta segunda-feira à noite. O resultado foi entregue em um envelope lacrado para o diretor-geral da Polícia Federal, Agílio Monteiro, que o repassou ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Neri da Silveira, relator do processo da cantora, e também à 10.ª Vara da Justiça Federal.Com o resultado se revela um segredo guardado durante toda a gravidez e desde o nascimento de Angel Gabriel, no dia 18 de fevereiro. A cantora tentou impedir a realização de teste em sua placenta peloInstituto de Criminalística da Polícia Civil. Mas o Supremo Tribunal Federal não aceitou o pedido de suspensão do exame, alegando que o interesse público em desvendar as circunstâncias da gravidez se sobrepunha ao direito alegado direito à intimidade. Gloria engravidou enquanto estava presa na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Advogados da cantora chegaram a afirmar que ela teria sido vítima de estupro carcerário. Levantou-se suspeita inclusivesobre um delegado da PF. Por isso, a instituição determinou a coleta deamostras de sangue de 76 pessoas, entre agentes federais, funcionários da PF, advogados e presos que pudessem ter tido contato com a cantora. ExtradiçãoO fato de o pai ser mexicano não prejudica a cantora que pode tentar permanecer no Brasil porque o filho é brasileiro. PelaConstituição, uma criança, mesmo sendo filha de estrangeiros, é considerada brasileira se nascer no Brasil. e, portanto, não pode serextraditado. O artigo 5.º inciso 51 diz que ?nenhum brasileiro será extraditado, salvo naturalizado?. Angel Gabriel já foi registrado. Os advogados da cantora desconheciam o resultado do exame. No final da tarde desta segunda-feira, chegaram a entrar com um novo pedido na Justiça Federalpara tentar mais uma vez suspender a realização do exame. Além disso,entraram com outro pedido no Supremo Tribunal Federal com o objetivo deanular a decisão do STF de extraditar Gloria, o Sergio Andrade e a ex-secretária da cantoria Maria Raquenel Portilo.A cantora continua internada no Hospital Regional da Asa Norte, para onde foi transferida em 26 de dezembro por ordem do presidente do STF, Marco Aurélio Melo. Antes, Gloria estava no Presídio da Papuda, para onde não quer voltar com o filho. Ela pediu ao Supremo que autorize a sua transferência do HRAN para um hotel em Brasília, para que possa amamentar o filho. A hospedagem seria, segundo os advogados, custeada pela família.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.