Namíbia compra 3 barcos-patrulha do Brasil e ganha corveta

A reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, hoje, em São Paulo, com o presidente da Namíbia, Sam Nujoma, servirá para discutir o estreitamento das relações comerciais entre os dois países, segundo o embaixador Pedro Mota Pinto Coelho, representante do Itamaraty e responsável pelo Departamento África. "A Namíbia é um país com grandes oportunidades de investimentos e enormes recursos econômicos, sobretudo nas áreas de mineração e pesca", salientou o embaixador. Coelho lembrou que, na viagem que fez ao continente africano, o presidente Lula firmou uma série de acordos de cooperação. Com a Namíbia, por exemplo, o Brasil assinou acordos de colaboração nas áreas da Defesa e Saúde.Segundo o embaixador, o Brasil deverá vender à Namíbia cinco barcos-patrulha, orçados em US$ 35 milhões. Coelho disse ainda que uma corveta da Marinha brasileira será doada para a ala naval do país sul-africano.O representante do Itamaraty comentou ainda a intenção do governo brasileiro de fortalecer as relações Sul-Sul. "Eles, assim como nós, também querem diversificar e não ficar apenas nas relações norte-sul", disse ele. Coelho acrescentou que o comércio entre os dois países é pequeno, mas há possibilidade grande de ampliação.Depois do encontro privado entre os dois presidentes, ministros dos dois países participam de uma reunião ampliada em conjunto com Lula e Nujoma. Deverão participar do encontro os ministros Celso Amorim (Relações Exteriores), José Viegas (Defesa), Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) e o ministro interino do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Márcio Fortes. Um representante do Ministério da Saúde também deverá participar da reunião de trabalho. O presidente Lula deverá passar todo o dia de hoje em um hotel da zona Sul da capital paulista. Ainda hoje, ele recebe o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.