Nádia Campeão não vê problema na aliança com o PP

A pré-candidata a vice na chapa do petista Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo, Nádia Campeão (PC do B), disse nesta quinta-feira não ver problema na aliança entre o PT e o PP do deputado federal Paulo Maluf. "Temos de lidar com o fato de que é importante ter o outro partido na aliança e concordo que não é o caso de personificar esse acordo com PP. Não vejo nenhum problema", disse Nádia, durante a apresentação como substituta da deputada federal Luiza Erundina como vice de Haddad. Erundina deixou o posto após a repercussão da foto de Haddad, Maluf e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quando o PP formalizou a coligação com o PT.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 11h23

Em 2007, quando a então pré-candidata à Prefeitura e atual senadora Marta Suplicy (PT-SP) se articulava para disputar novamente o executivo municipal, Nádia, presidente estadual do PC do B, foi uma das vozes que se levantaram contra a aproximação do PP com o PT. Hoje, ela desconversou sobre sua posição em 2007. Sobre o episódio, disse que o comentário à época estava dentro de outro contexto, em que o PC do B preferia a aproximação com o "bloquinho" PSB- PDT, "à direta" de Paulo Maluf. "Foi um comentário político no sentido de que era muito melhor à Marta e ao PT se aproximar do bloquinho", argumentou. Na cerimônia, Haddad disse que escolheu Nádia como vice por sua experiência administrativa e por sua coerência.

No evento, que não teve o mesmo apelo emocional e a pompa da apresentação de Erundina como vice de Haddad, as grandes ausências foram o vereador Netinho de Paula, que retirou a candidatura em prol de Haddad, e dos representantes do PP. Participaram, entre outros, o presidente municipal do PSB, vereador Eliseu Gabriel e os dirigentes nacional e municipal do PC do B, respectivamente, Renato Rabelo e Wander Geraldo da Silva.

Segundo Haddad, Netinho não apareceu porque ficou preso no trânsito. "Nem o prefeito (Gilberto Kassab) tem conseguido chegar aos eventos oficiais, por causa do trânsito", alfinetou Haddad. Sobre o PP, Haddad limitou-se a dizer que o partido foi comunicado do evento.

Nádia evitou ainda comparações com Erundina. "Luiz Erundina é Luiza Erundina, não dá para ser substituída. Acho que o fundamental é ela estar na nossa campanha", afirmou. No entanto, no discurso, ela disse que se sente "confortável e segura" em assumir o papel de vice. Já Haddad disse que contará com Erundina e com Netinho em sua campanha. "Netinho e Luiza já se colocaram à disposição de andar conosco pelos bairros", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.