Nádia Campeão critica ausência de vice de Serra em debate

Vice de Haddad aproveitou para atacar política de educação na cidade, área de atuação de Alexandre Schneider (PSD), ex-secretário de Kassab

Bruno Lupion, do estadão.com.br

17 de julho de 2012 | 14h00

A candidata a vice de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, Nádia Campeão (PC do B), fez duras críticas à ausência do candidato a vice de José Serra (PSDB), Alexandre Schneider (PSD) no debate entre os vices realizado na noite dessa segunda-feira, 16, pelo portal R7. "Fiquei decepcionada porque quem devia estar lá, o vice do Serra, que foi secretário de Educação do Kassab por muitos anos, não estava", disse.

 

"Ele devia estar lá para explicar porque a cidade apresenta problemas tão graves, como a falta de 150 mil vagas nas creches. Ele não foi para não ter que explicar isso para o povo", afirmou Nádia, durante caminhada com Haddad na região da avenida Senador Teotônio Vilela, em Cidade Dutra, zona sul da capital. Estavam presentes ainda a mulher do candidato, Ana Estela, e outras figuras importantes do PT paulistano.

 

Aos moradores da região, Haddad prometeu construir o hospital de Parelheiros e duplicar a avenida Belmira Marin e atacou a gestão do prefeito Gilberto Kassab (PSD) e a falta de parcerias com o governo federal. "É muito estranho ter que cumprir a promessa do outro, as promessas que foram feitas, mas não foram cumpridas. Está todo mundo cansado de saber que precisa construir um hospital na região e duplicar a avenida Belmira Marin. E não faltou orçamento nesta gestão para fazer isso. Faltou parceria e visão estratégica, faltou grandeza, pois você não pode recusar o apoio do governo federal só porque o presidente é de outro partido. O dinheiro é do paulistano e precisa voltar para cá na forma de benefícios', afirmou.

 

Marta. Os irmãos Enio e Arselino Tatto, que, ao lado do deputado Jilmar Tatto, foram os maiores cabos eleitorais da região sul na eleição da prefeita Marta Suplicy em 2000, participaram do evento. "São Paulo não pode servir de trampolim, mais uma vez, para o Serra', bradou ao microfone o vereador Arselino. Questionado, Enio, hoje deputado estadual, evitou comentar a participação de Marta. "Ela está vindo (para a campanha)", limitou-se a dizer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.