Na volta de Seul, Dilma se reúne no sábado com coordenadores da transição

Encontro deve abordar reivindicações de aliados e indicações para cargos no novo governo

Andrea Jubé Vianna, de O Estado de S.Paulo,

11 de novembro de 2010 | 12h41

BRASÍLIA - Os coordenadores do governo de transição - deputados Antonio Palocci (PT-SP) e José Eduardo Cardozo (PT-SP) e o presidente do PT, José Eduardo Dutra - recepcionam a presidente eleita, Dilma Rousseff, no sábado, 13, em São Paulo, quando ela retorna da viagem a Seul. Será a primeira reunião da equipe com Dilma após a estreia dela no cenário internacional. Depois a presidente eleita embarca para Porto Alegre ou Brasília, onde descansa até terça-feira, 16, quando retoma as atividades da transição.

 

Veja também:

link Presidente eleita defende aumento para ministros

 

Os coordenadores afirmam que não será uma reunião de trabalho e, sim, um encontro informal de "boas-vindas". No entanto, será a primeira oportunidade para que José Eduardo Dutra relate a ela as conversas que manteve nos últimos dias com dez presidentes de partidos aliados, em que ouviu as reivindicações de ocupação de espaço no governo e indicações de nomes para os cargos.

 

Dilma ouvirá de Dutra, entre outras demandas, que o PSB - que ampliou a bancada no Congresso e elegeu seis governadores - não se contenta mais apenas com os ministérios de Ciência e Tecnologia e dos Portos. No entanto, o partido, que é presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ainda não formulou uma demanda específica, mas assim como PMDB, PR e PP, os socialistas cobiçam pastas ligadas à área social ou de infraestrutura, como Integração Nacional, Transportes ou Cidades. Ou seja, ministérios que possam redirecionar recursos para os governos estaduais, beneficiando os governadores eleitos pelo partido.

 

Em outra frente, PMDB, PR e PP avalizam a tese do vice-presidente eleito, Michel Temer, de que permaneçam com as pastas que controlam no atual governo Lula, especialmente Agricultura (PMDB), Transportes (PR) e Cidades (PP). Se o desenho for mantido, o PP cogita substituir Márcio Fortes pelo ex-líder da bancada na Câmara, deputado Mário Negromonte (BA), na pasta das Cidades.

 

Documentos. Na esfera administrativa, Cardozo e Palocci aguardam a chegada dos documentos da Casa Civil com informações sobre os ministérios e programas do governo para dar início à transição. Por ora, os dois se revezam em conversas individuais com os ministros. Palocci já esteve com o ministro da Defesa, Nelson Jobim. Cardozo reuniu-se com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e ainda nesta quinta-feira, 11, encontra-se com o titular da pasta do Turismo, Luiz Barretto.

 

Reportagem atualizada às 14h45 para correção de informação. A presidente eleita, Dilma Rousseff, retorna de viagem a Seul no sábado, e não na sexta-feira, como publicado inicialmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.