Na TV, PFL esquece Roseana e dirá que defende contribuinte

Sem citar a desistência da ex-governadora Roseana Sarney na corrida presidencial, o PFL volta hoje a ocupar o horário eleitoral gratuito em cadeia de rádio e televisão para defender o contribuinte. No programa, o PFL explicará que fechou questão a favor da correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física e contra a elevação para 17,5% da alíquota da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL) para as empresas prestadoras de serviço."Isso iria atingir milhões de cidadãos e significaria mais uma punição para a classe média. Quando se afastou do governo, o PFL afirmou que continuaria atuando com independência, sempre a favor do Brasil", afirmará o locutor do programa que será veiculado hoje à noite. O partido irá apresentar também o novo slogan: "PFL: compromisso com os brasileiros".O PFL vinha utilizando todo o tempo no horário eleitoral gratuito para defender a candidatura da ex-governadora do Maranhão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.