Na TV, Alckmin usa ''relaxa'' e ''vagabundo''

PT vai recorrer à Justiça contra conteúdo de inserção, que marca mudança no tom da campanha tucana

Ana Paula Scinocca, O Estadao de S.Paulo

15 de setembro de 2008 | 00h00

A três semanas da eleição e com a ida para o segundo turno ameaçada pelo crescimento de Gilberto Kassab (DEM) nas últimas pesquisas, o candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, Geraldo Alckmin, subiu o tom da campanha. A propaganda tucana na TV pôs no ar uma inserção que menciona "pontos fracos" dos adversários Kassab e Marta Suplicy (PT). Perfil: conheça os candidatos à prefeitura Veja os resultados da última pesquisa Ibope Ouça entrevista com cientistas políticosCom uniforme de piloto de avião, um ator pergunta ao telespectador se ele prefere ver a cidade nas mãos de alguém que grita com o passageiro (mostra uma foto de Kassab), de alguém que manda relaxar em um momento difícil (exibe imagem de Marta) ou de um "comandante sério", referindo-se a Alckmin.A inserção faz menção indireta a dois episódios protagonizados pela petista e pelo prefeito. Em fevereiro do ano passado, Kassab expulsou de uma unidade de saúde, aos gritos de "vagabundo", um homem que protestava contra a Lei Cidade Limpa. Em junho de 2007, a então ministra do Turismo sugeriu aos passageiros "relaxar e gozar" para enfrentar o caos aéreo, que prejudicou a vida de milhões de pessoas.A propaganda, já assinada pelo novo publicitário de Alckmin, Raul Cruz Lima - na semana passada o marqueteiro Lucas Pacheco deixou a campanha depois de ser alvo de críticas de alckmistas -, faz parte da estratégia do "tudo ou nada" do PSDB para tentar emplacar o tucano no segundo turno da disputa. REPRESENTAÇÃOOntem mesmo, o PT já avisou que vai acionar a campanha de Alckmin na Justiça Eleitoral. O advogado do partido, Hélio Silveira, vai alegar, na representação, que a peça é ofensiva. O DEM, de Kassab, também acionou o Tribunal Regional Eleitoral contra o PSDB, mas não pelo conteúdo do comercial, e sim pelo uso de computação gráfica, o que é proibido. Na rua, Alckmin teve ontem um dia de extensa agenda, na zona leste, reduto eleitoral de Marta. Em carta intitulada Aviso aos Navegantes, o presidente do PSDB paulistano, José Henrique Reis Lobo, sugere que se ignore o comportamento desleal - referência a tucanos que apóiam Kassab - e anota que o adversário central é o PT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.