'Na segunda-feira ele estará pronto', diz Dilma sobre Lula

Ministra disse que já se chegou a brincar que agenda do presidente é 'um verdadeiro Rally Paris-Dacar'

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

28 de janeiro de 2010 | 14h41

"A população pode ficar tranquila, porque o presidente está bem, está descansando em casa com a dona Marisa. Na segunda-feira ele estará pronto". A declaração é da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que estava com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quando ele teve a crise de hipertensão, em Recife (PE), e o acompanhou no hospital.

 

Veja também:

link Padilha diz que Lula dormiu pouco, mas acordou bem

link Lula trabalha muito, diz Temporão após falar com médico

link Lula está bem, mas 'muito cansado', diz médico

link Lula tem pressão sanguínea normal, diz governo

link Lula deve passar por avaliação médica no fim de semana

link Lula deve ficar em São Bernardo do Campo até domingo

 

 

"O presidente está bem, mas ele vai ter que olhar mais para a saúde. Esse negócio de dormir às 2 da manhã e chegar às 9 horas no CCBB é difícil. Sempre é bom intercalar uma semana mais pesada com uma mais leve. Temos um ritmo forte de agenda.", afirmou a ministra. Ela defendeu uma avaliação de saúde periódica, e alertou que não se deve transformar este episódio em um alerta sobre o estado de saúde do presidente.

 

Dilma reconhece que as agendas do presidente são sempre pesadas e que já se chegou a brincar na Presidência que a agenda de Lula é "um verdadeiro Rally Paris-Dacar". A ministra não acredita que o presidente trabalhe mais em ano eleitoral. "Temos sempre um ritmo forte". Ela disse que o presidente ficou preocupado com o aumento da pressão, porque ela é regular e constante. "Chova ou faça sol, está sempre em 12 por 8 ou 11 por 7. Mas a pressão dele ficou muito elevada (18 por 12)" observou.

 

A ministra contou que mesmo sem tomar remédio, ainda ontem à noite, a pressão do presidente começou a cair para 14 por 9. Ela lembrou que em algum momento do passado o presidente já teve um pico de pressão, mas que isso não é comum. Daí o motivo da preocupação do presidente.

 

Dilma acredita que Lula só retornará ao trabalho na segunda-feira, embora no sábado ele tenha dois compromissos externos: participação no Forum Social, em Salvador, e a Grande Concentração de Fé da Igreja Mundial Poder de Deus, em São Bernardo do Campo. Dilma confirmou presença nesse último evento.

 

Ela disse que ainda despachou com o presidente, pela manhã, no avião. Ela atribui o mal estar do presidente à rotina cansativa de trabalho dos últimos dias, com jantares e comemorações até de madrugada. "É melhor que ele fique descansando no fim de semana", afirmou a ministra.

Tudo o que sabemos sobre:
LulasaúdehipertensãoDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.