Na saída do hospital, pede que rezem por ele

O vice-presidente José Alencar pediu ontem aos jornalistas que rezassem por ele. Na saída do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde esteve internado por três dias para sessões de quimioterapia, ele admitiu que seu estado de saúde é grave. "Reza para mim. O negócio está feio", disse, ao encerrar a entrevista, na porta do hospital. A declaração surpreendeu os repórteres, pois durante a conversa o vice-presidente tinha se mostrado disposto e dito em mais de uma ocasião que estava bem: "Nesses três dias fiquei no hospital recebendo esse tratamento ininterruptamente e estou bem. Todos os sinais bem, tudo bem."Questionado se estava brincando, Alencar, que já enfrentou seis cirurgias para combater um câncer no abdome, explicou: "Estou saindo satisfeito porque sou assim mesmo, mas que a coisa é preta, é."A última cirurgia foi em outubro. Há duas semanas, entretanto, foi descoberto um novo tumor na mesma região - levando-o ao tratamento quimioterápico.Daqui a três semanas, ele volta ao Sírio-Libanês para mais quimioterapia. Se os resultados não forem bons, não está descartada outra cirurgia. "Estamos animados", disse Alencar, ao se despedir.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.