Na reta final, presidente do PT recomenda calma aos militantes

No Twitter, José Eduardo Dutra pediu 'cabeça fria' aos petistas para não 'cair em provocações'

Andrea Jubé Vianna, de O Estado de S.Paulo,

23 de setembro de 2010 | 12h54

BRASÍLIA - A dez dias da eleição e num momento em que o PSDB subiu o tom na corrida eleitoral, o presidente do PT e coordenador da campanha de Dilma Rousseff, José Eduardo Dutra, foi nesta quinta-feira, 23, ao Twitter recomendar calma e determinação aos militantes do partido. Também nos bastidores da campanha, a palavra de ordem no comitê petista é serenidade. "Companheiros(as). Cabeça fria e coração quente. Não vamos entrar no jogo deles. A tarefa da militância é ir pra rua com garra e alegria, sem cair em provocações", recomendou José Eduardo Dutra no microblog aos seus quase oito mil seguidores.

 

Ele também afirma aos militantes que "as pesquisas mostram consolidação do voto" e avisa que tomou providências quanto à nova série de vídeos que o PSDB confeccionou para a reta final da campanha. Desde quarta-feira, circula na internet um conjunto de vídeos encomendados pelo PSDB de ataques duros à Dilma e ao PT. Num deles, os radicais do partido são comparados a cães ferozes da raça rottweiler. Outro mostra uma trucagem que transforma o rosto de Dilma no de José Dirceu, o "chefe da quadrilha do mensalão", que ela traria de volta ao governo.

 

Em outra frente, começou a divulgação das últimas pesquisas de opinião, que refletem o impacto na corrida presidencial dos escândalos de corrupção na Casa Civil envolvendo a ex-ministra Erenice Guerra, ex-braço direito de Dilma.

 

A primeira delas, do Instituto Datafolha, mostrou que a diferença entre a candidata do PT para os demais adversários somados caiu cinco pontos porcentuais (de 12 para 7 pontos). Ela aparece com 49% das intenções de votos - tinha 51% há uma semana - contra 42% de todos os outros candidatos (que apareciam com 39%).

 

O presidente do PT adverte, contudo, que a oscilação de Dilma ocorreu dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. José Serra (PSDB) mantém-se em segundo lugar, com 28% (tinha 27% na semana passada), enquanto Marina Silva (PV) oscilou positivamente dois pontos porcentuais e passou de 11% para 13%.

 

A expectativa é de que Dilma Rousseff adote no debate de hoje à noite, promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB, em Brasília, essa postura de calma e serenidade recomendada por Dutra. Ela será orientada a responder sem agressividade às eventuais provocações de Serra, Marina e do adversário do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio.

 

De seus adversários, devem partir duros ataques, apostando na tese de que Dilma pode ter ingressado numa trajetória de queda nas pesquisas. Nos bastidores da campanha tucana, a orientação é de que Serra poupe Marina. Os tucanos acreditam que o crescimento da candidata verde pode ajudar a impulsionar a campanha para o segundo turno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.