Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Na posse do novo diretor do Inca, ministro faz mea culpa

O ministro da Saúde, Humberto Costa, fez uma mea culpa ao empossar nesta sexta-feira o médico José Gomes Temporão como novo diretor-geral do Instituto Nacional de Câncer (Inca). "Nós todos estamos sujeitos a cometer erros. O mea-culpa que faço é de não ter estado mais perto do que estava acontecendo no Inca, mas, logo que tomei conhecimento, fiz todo o possível para que a situação se resolvesse o mais rápido possível", disse.As declarações do ministro se referem à atuação da ex-diretora administrativa do hospital Zélia Abdulmacih, nomeada pelo ex-diretor Jamil Haddad. Ela foi acusada pelos médicos de ser a responsável pelo desabastecimento do instituto. O movimento foi liderado pelo ex-diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea Daniel Tabak e por Luiz Maltoni, nomeado chefe de gabinete do novo diretor-geral. Tabak não compareceu à cerimônia de posse de Temporão. Mas Maltoni afirmou que toda a equipe médica ficou satisfeita com a escolha de Temporão.Temporão é médico sanitarista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz. Ele foi subsecretário de Saúde duas vezes, secretário de Planejamento do extinto Inamps e presidente do Instituto Vital Brasil.O ministro também disse que, a partir de agora, vai acompanhar de perto os cinco hospitais federais do Rio. ?Fizemos uma auditoria que mostra que, em algumas unidades, há corrupção pesada. Por isso, pretendo criar uma comissão para fazer um trabalho permanente.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.