Na pesquisa espontânea, Lula cai de 30% para 26,4%

As intenções de voto no presidente Lula em pesquisa espontânea do Instituto Sensus caíram de 30% em fevereiro para 26,4% em abril. O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, teve por sua vez uma elevação das intenções de voto de 3,8% para 9% no período. E o ex-governador do Rio, Anthony garotinho, passou de 1,8% para 2,8% nas intenções de voto espontâneo, sem a apresentação de lista prévia. O ex-prefeito de São Paulo, José Serra, teve suas intenções de voto reduzidas de 10% para 2,8%. A Sensus registrou uma elevação no porcentual dos entrevistados que responderam que ainda estão indecisos ou que pretendem votar em branco ou nulo, de 50,4% para 56,8%. O diretor da Sensus, Ricardo Guedes, avaliou que pode ter ocorrido uma migração de votos ou de intenções de votos no presidente Lula para o total de indecisos, brancos ou nulo. Guedes lembrou que, em fevereiro, o porcentual de votos indecisos, brancos ou nulos havia registrado uma queda sensível, enquanto que a intenção de voto no presidente Lula havia aumentado.Alckmin está ficando mais conhecidoRicardo Guedes, afirmou que o pré-candidato do PSDB à presidência, Geraldo Alckmin, subiu "timidamente", mas tem espaço para subir nas próximas pesquisas. Segundo ele, o ex-governador paulista está ficando mais conhecido e isso já se refletiu nas intenções de voto na pesquisa espontânea. Apesar disso, Guedes pondera que não necessariamente o nível de conhecimento do candidato redunda em votos a seu favor.Ele explicou que a comparação da atual pesquisa Sensus com a do Datafolha, divulgada no domingo, é prejudicada porque o último levantamento da Sensus foi feito em fevereiro, enquanto que o do Datafolha foi feito em março. Por isso, ele não descartou a hipótese de que, embora Alckmin tenha subido de fevereiro para abril, ele possa ter subido mais em março, mas caído em abril em relação ao mês passado, como apontou a pesquisa Datafolha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.