Cadu Gomes|EFE
Cadu Gomes|EFE

Na luta por votos do PR em favor de Dilma, Lula se reúne com Valdemar Costa Neto

O assédio do ex-presidente mira principalmente o líder do partido no Senado, Wellington Fagundes (MT)

Vera Rosa e Ricardo Brito, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2016 | 01h03

BRASÍLIA - Na luta por votos do PR para tentar barrar o impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reuniu-se nesta segunda-feira (29) com o ex-presidente do partido e principal liderança da legenda, o ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP). O encontro dos dois ocorreu no hotel onde Lula está hospedado em Brasília (DF), no período em que o ex-presidente deixou o Senado no dia do depoimento de Dilma no processo.

O assédio do ex-presidente mira principalmente o líder do partido no Senado, Wellington Fagundes (MT), que já foi um dos vice-líderes do governo Dilma na Casa, e o senador Vicentinho Alves (TO).

O PR tem quatro senadores no Senado, três dos quais, conforme o Placar do Impeachment, do Grupo Estado, se dizem favoráveis ao afastamento definitivo da petista: Vicentinho Alves, Cidinho Santos (MT) e Magno Malta (ES). Já Wellington Fagundes (MT), de acordo com o Placar, não quis responder.

Valdemar Costa Neto, que foi condenado no processo do mensalão, recebeu em maio deste ano o perdão da sua pena do Supremo Tribunal Federal. Ele recebeu o indulto por se enquadrar nas regras de um decreto editado no final do ano passado, ainda sob o governo Dilma.

Temer também está na de olho nos apoios do PR. Ele telefonou no domingo para Wellington Fagundes, que havia sido internado no dia anterior após ter passado mal no Senado e ser diagnosticado por um hospital de Brasília com diverticulite. Ele recebeu alta nesta segunda-feira no início da tarde e prometeu comparecer à sessão de votação do julgamento, prevista para a quarta-feira (31). Aliados de Temer contabilizam o voto de Fagundes favorável ao impeachment.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.