Na Congregação Israelita, FHC defende Estado palestino

O presidente Fernando Henrique Cardoso defendeu ontem à noite a resolução da ONU que pede a criação de um Estado palestino. Diante de uma platéia de cerca de 300 pessoas, que incluía o capitão Daniel Daly, integrante do Corpo de Bombeiros de Nova York e sobrevivente do ataque terrorista de 11 de setembro, durante a celebração dos 65 anos da Congregação Israelita Paulista, o presidente definiu a iniciativa da ONU como ?um passo extremamente importante em direção à paz mundial?. Aplaudido, Fernando Henrique convocou a platéia, especialmente a comunidade judaica, a buscar a paz como uma missão pessoal, e não apenas um dever de Estado. ?O mundo não pode permanecer de braços cruzados vendo povos se matando?, afirmou. ?Todos estamos ligados ao que acontece. É responsabilidade nossa.? Fernando Henrique lembrou que a busca da paz é imperativa não só no Oriente Médio, e citou vários conflitos que ocorrem pelo Mundo, segundo ele agravados pela irracionalidade, pelo ódio e pela intolerância que têm prevalecido hoje. De acordo com o presidente, não basta buscar a ?paz negativa?, definição que deu para a ausência de beligerância. ?É fundamental trabalhar pela paz positiva, que inclui a solidariedade e a tolerância, com ações permanentes.? O presidente defendeu a justiça social e a democracia como instrumentos fundamentais para a construção da paz permanente. ?Vamos juntos colocar um ponto final na marcha da insensatez?, declarou. Em seu discurso, Fernando Henrique destacou a tradição pacífica brasileira, com ressalvas apenas ao período do regime militar. Lembrou inclusive que o Ministério das Relações Exteriores é encabeçado por um judeu, Celso Lafer, e um árabe, Osmar Vladimir Chohfi. Fernando Hnrique discursou durante um jantar que teve a participação do senador José Serra, candidato à presidência da República, do ministro da Educação, Paulo Renato de Souza, do ministro da Cultura, Francisco Weffort, e do próprio Celso Lafer. Também estavam presentes à comemoração dos 65 anos da Congregação Israelita Paulista o governador Geraldo Alckmin e a prefeita Marta Suplicy.Fernando Henrique foi homenageado pelo rabino Henry Sobel em seu discurso, e agraciado pela Congregação com o prêmio Ledor Vador, que significa de geração a geração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.