Gustavo Lima/ Ag. Câmara
Gustavo Lima/ Ag. Câmara

Na CCJ, Hildo Rocha compara denúncia contra Temer e condenação de Lula

'Não cabe ao presidente Michel Temer a imputação do crime de corrupção, como não há nenhum fato concreto que prove que o ex-presidente Lula tenha comprado aquele triplex', disse o deputado

Renan Truffi e Rafael Moraes Moura, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2017 | 18h01

BRASÍLIA - Colega de partido do presidente Michel Temer, o deputado Hildo Rocha (PMDB-MA) comparou o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar Temer com a condenação do ex-presidente Lula, divulgada nesta quarta-feira.

Membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rocha criticou o parecer do relator, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), durante sessão de debates do colegiado. "Não cabe ao presidente Michel Temer a imputação do crime de corrupção, como não há nenhum fato concreto que prove que o ex-presidente Lula tenha comprado aquele triplex. Portanto, não é só por ser presidente ou ex-presidente que nós vamos estar aceitando", disse.

Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, é a primeira do ex-presidente na Operação Lava Jato.

Pela discordância com Zveiter, Rocha apresentou um voto em separado contra a admissibilidade da denúncia. O deputado ainda minimizou o fato de Temer ter recebido o empresário Joesley Batista pela garagem do Palácio do Jaburu, durante a noite, sem qualquer menção na agenda oficial do presidente. "Recebi pessoas na garagem e até no meu quarto para ajudar o Brasil". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.