Na Câmara, aliados rejeitam convocação de assessora de Lina

Requerimento da oposição para que Iraneth Weiler fosse depor foi rejeitado pela maioria governista

estadao.com.br,

26 de agosto de 2009 | 14h21

Maioria na Câmara dos Deputados, a base governista conseguiu, nesta quarta-feira, 26, derrubar o pedido da oposição para que Iraneth Weiler, antiga assessora da ex-secretária da Receita Federal, Lina Vieira, fosse depor na Casa.

 

Veja também:

link Queda na arrecadação da Receita se deve à crise, diz Ipea

link'É balela' dizer que Receita não fiscaliza grandes, diz Mantega

linkGSI quer mostrar como funciona segurança do Planalto, diz Jucá

 

O pedido da convocação de Iraneth foi feito na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara. A oposição queria que Iraneth falasse sobre o suposto encontro entre Lina Vieira e Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. A ex-assessora de Lina, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, confirmou a reunião entre sua ex-chefe e a ministra. Também relatou que presenciou a ida de Erenice Guerra, funcionária da Casa Civil, ao prédio da Receita em Brasília, para o agendamento da reunião.

 

Também estava na pauta da oposição nesta quarta-feira, 26, requisitar na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle a convocação de Lina Vieira, do ministro da Fazenda Guido Mantega, da chefe da Casa Civil Dilma Rousseff e de sua subordinada Erenice Guerra. Porém, após não ter conseguido trazer Iraneth à Câmara, os oposicionistas seguraram os demais requerimentos, com medo de novas derrotas, e os apresentarão na semana que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.