Na briga de marido e mulher, PL fica sem sede em Brasília

A sede social do PL em Brasília está no centro da crise conjugal do presidente do partido, deputado Valdemar Costa Neto (SP), e sua ex-mulher, Maria Christina Mendes Caldeira. O caso já virou questão de polícia e foi parar na Justiça. A mansão no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, alugada pelo partido por R$ 10 mil mensais, era ocupada pelo casal até dois meses atrás, quando Valdemar deixou a casa, efetivando a separação. Desde a semana passada, o PL vem pressionando pela saída de Maria Christina da mansão. Já mandou cortar a luz e a água do local, mas os serviços foram mantidos por meio de liminar da Justiça. O partido chegou a colocar segurança na frente da casa para vigiar o imóvel. "Ela tem para onde ir. Tem apartamento em São Paulo com empregados pagos pelo pai. Vamos pedir a desocupação do imóvel", afirmou Costa Neto. "Terceirizei chateação e contratei o melhor escritório de advocacia para tratar do assunto, como qualquer pessoa bem nascida e elegante deve fazer", disse ontem Maria Christina, na mansão do Lago Sul. Ela pertence a uma das mais tradicionais famílias paulistanas e é uma das proprietárias do grupo Mendes Caldeira, que atua na construção civil. Costa Neto argumentou que a presença dos seguranças serve para garantir a integridade do patrimônio. A advogada de Maria Christina, Carla Lôbo, afirmou que o processo amigável de separação estava em curso quando sua cliente foi surpreendida com a atitude do PL de mandar cortar água e luz. "O que me deixa mais triste é o fato ofensivo de a Polícia Militar chegar na casa de uma pessoa para cortar a água e a luz", afirmou a advogada. O processo está correndo na 18.ª Vara de Justiça de Brasília. Segundo Carla Lôbo, Maria Christina não tinha sido avisada para sair da casa e não tem a intenção de morar em um imóvel que não é pago por ela. Mas ressaltou que o PL e o deputado Costa Neto cometeram um "ato impensável". "Ela mudou de cidade, de São Paulo para Brasília, e não pode ter suas coisas jogadas no meio da rua, nem ter a luz e a água cortadas", disse a advogada. O casal se uniu formalmente em dezembro de 2003 em Las Vegas, nos Estados Unidos, após conviverem por quase dois anos. Passaram a morar na mansão exatamente há um ano. "Antes morávamos na Academia de Tênis", disse Maria Christina. Costa Neto afirmou que o aluguel do imóvel é pago com recursos do PL arrecadados com a contribuição de 10% do salário de deputados, senadores e do vice-presidente, José Alencar. Segundo ele, 99% dos móveis da casa foram comprados com esses recursos e fazem parte do patrimônio do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.