Na Bahia, primeira-dama Carla Bruni é a musa do verão

Mulher do presidente francês Sarkozy, ex-modelo e cantora dá show de biquíni branco Dolce & Gabbana

Jotabê Medeiros, enviado especial de O Estado de S. Paulo,

27 de dezembro de 2008 | 20h04

De maiô branco Dolce & Gabbana (o mesmo que usou após fazer uma campanha publicitária de óculos de sol em janeiro do ano passado), a primeira-dama francesa  Carla Bruni-Sarkozy deu o ar de sua graça. Musa involuntária do verão baiano, ela começa a cultivar a rotina de render suas graças a Iemanjá no final da tarde, e ontem não foi diferente: La Bruni deu show na água. Por volta das 17 horas, de novo acompanhando o filho Aurèlian, de 7 anos, ela brincou na praia de Itacarezinho sob forte vigilância.   Policiais militares à paisana, agentes de segurança franceses e seguranças da pousada tentaram impedir que a imprensa fizesse imagens da primeira-dama, e montaram barreiras visuais em toda a extensão da praia que margeia o Txai Resort, onde ela está hospedada. O esforço dos policiais e dos seguranças presidenciais, no entanto, revelou-se infrutífero e os repórteres fotográficos registraram todo o banho.   "Não queria nada com esse Sarkozy, mas sim com a mulher dele, que é um tetéu", disse um comerciante da região, que ficou emboscado na praia com uma máquina fotográfica e foi expulso por policiais militares após levar uma geral. O sujeito estava inconformado com a revista que sofreu (de homens armados) e chegou a brigar com moradores que o teriam dedurado.   Carla Bruni-Sarkozy e Nicolas Sarkozy casaram-se em fevereiro após rápido namoro e noivado e estão dando mostras de viver um casamento harmonioso. Ao lado dela, ele está sempre sorridente e bem-disposto. Quando La Bruni não está, no entanto, mostra um semblante carregado, quase sempre denotando preocupação. Carla teve uma vida romântica atribulada antes de casar-se com o presidente francês. Ela namorou Mick Jagger, Eric Clapton, o velho playboy Donald Trump e o ator Vincent Perez. Seu filho pequeno, Aurélian, é fruto de um relacionamento com o professor de filosofia Raphael Enthoven.   Bruni e seu filho, Aurèlian. Foto: Dida SampaioAE   Nicolas Sarkozy almoçou na praia com a mulher, a primeira-dama Carla Bruni-Sarkozy, e o pai de Carla, o industrial Maurizio Remmert, por volta das 13h da tarde deste sábado. O chefe de Estado francês saiu de seu bangalô e se dirigiu para uma tenda no limite entre a propriedade do Txai Resort e a Praia de Itacarezinho, visível da areia mas cercado de forte segurança. Uma garçonete servia champanhe, e na praia seguranças advertiam banhistas para não tentarem tirar fotos do casal presidencial.   Integrantes do corpo diplomático francês chegaram hoje a Itacarezinho, e há um rumor de que Sarkozy e Carla Bruni poderiam esticar sua permanência na região e ficar até o réveillon, mas a situação na Europa leva a pensar que isso não será possível.   Presidente rotativo da União Européia (UE), Nicolas Sarkozy divulgou comunicado hoje na Europa  pedindo a "interrupção imediata dos lançamentos de foguetes contra Israel e dos bombardeios israelenses sobre Gaza" e condenando as provocações irresponsáveis que conduziram a essa situação", assim como o "uso desproporcional da força".   "Não há uma solução militar em Gaza", escreveu Sarkozy no comunicado, pedindo uma "trégua duradoura" na região. Até agora, já são mais de 200 mortos no bombardeio realizado pelo exército israelense na  região.   Foto: Dida Sampaio/AE

Tudo o que sabemos sobre:
SARKOZYCARLA BRUNIITACARÉ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.