Na Bahia, pré-candidato em Castro Alves é assassinado dentro de casa

Ele já havia ocupado a prefeitura do município, entre 1998 e 2000; antecessor também foi assassinado

Tiago Décimo, correspondente em Salvador

29 de março de 2012 | 16h18

O pré-candidato do PT à Prefeitura de Castro Alves (BA), 194 quilômetros a oeste de Salvador, Diógenes Oliveira, de 60 anos, foi assassinado a tiros, na manhã desta quinta-feira, 29, na chácara onde morava.

 

Segundo testemunhos colhidos pela polícia, dois homens invadiram a casa pela janela da cozinha, por volta das 7 horas, e atiraram contra Oliveira quando ele tomava café da manhã com um filho, que não ficou ferido.

 

Oliveira já havia ocupado a prefeitura do município, entre 1998 e 2000, depois de o então prefeito Geraldo Campos ser assassinado em uma feira livre da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.