Na articulação política, Ideli promete diálogo e prega união

Ao tomar posse, Ideli faz um discurso de respeito aos aliados, mas lembra que saberá dizer "não"

Eduardo Bresciani e Denise Madueño, de O Estado de S. Paulo, e Lilian Venturini, do estadão.com.br,

13 de junho de 2011 | 16h07

 A nova ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, tomou posse nesta segunda-feira, 13, com a promessa de ser conciliadora na articulação política do governo. “Quem me conhece sabe que cumpro acordos”, afirmou durante a cerimônia.

 

Em um discurso de 15 minutos, Ideli afirmou que vai buscar soluções conciliadoras e o diálogo. Pediu ainda o apoio das lideranças do Senado, José Sarney (PMDB), e da Câmara, Marco Maia (PT), e união aos demais ministros. “Articulação é tarefa de todos e cabe a mim apenas coordenar o trabalho”, afirmou.

Antes da posse, a nova ministra chegou a afirmar que assumiria o cargo com o compromisso de “limpar as prateleiras” do Palácio do Planalto. Ela afirmou que vai dar vazão às nomeações para cargos de segundo e terceiro escalões represadas durante os cinco primeiros meses do governo Dilma Rousseff e liberar para prefeituras o dinheiro de orçamentos de anos anteriores para o pagamento de obras que já foram iniciadas.

Na cerimônia, a presidente Dilma Rousseff afirmou que a afinidade do seu governo com a política se manifesta num imenso respeito ao Congresso e ao Poder Judiciário. “O êxito só pode surgir da negociação. Precisamos trabalhar todos juntos. O governo não trabalha sozinho. Encerro essa cerimônia com um convite a todos, aos meus colaboradores, ao meu partido eà sociedade: Vamos arregaçar as mangas”, disse, destacando ainda que a partir de agora terá a  presença de Ideli mais perto, mas não abrirái mão da participação do ministro Luiz Sérgio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.