Mutirões da saúde opõem Serra e Dilma

Os candidatos à sucessão presidencial Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) entraram em confronto no terceiro bloco do debate da TV Bandeirantes sobre a importância dos mutirões de saúde.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

06 de agosto de 2010 | 00h23

O tucano defendeu a retomada da iniciativa como política de governo e questionou a candidata sobre o fato de o número de mutirões ter sido reduzido no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Foram realizadas 20 mil cirurgias a menos no governo do PT", disse Serra, comparando com a gestão anterior, do tucano Fernando Henrique Cardoso. "Isso é uma crueldade. Cadê a prioridade da saúde", questionou.

Na réplica, a candidata do PT negou que seja contra os mutirões, dizendo-se contrária apenas a alçar os mutirões à categoria de programa de governo. "Os mutirões são medidas de urgência. Eu considero que temos uma diferença na maneira de encarar a saúde." Em vez de promover mutirões, a candidata do PT defendeu a criação das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições 2010debateSerraDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.