Municípios de SP terão de prestar contas pela internet

A prestação de contas de 644 municípios paulistas passará a ser realizada, de forma obrigatória, pela internet a partir de 2008. A decisão do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) só não abrange a capital paulista, que dispõe de órgão próprio de fiscalização, o Tribunal de Contas do Município.A iniciativa é resultado do projeto Auditoria Eletrônica de Órgãos Públicos (Audesp), sistema pelo qual serão enviadas e analisadas as informações contábeis dos municípios. "Este é um momento importante para o Tribunal de Contas, que marca nova etapa na sua atividade-fim: a fiscalização. Com o projeto, a auditoria vai melhorar, pois a prestação de contas terá outra dimensão, ganhando em tempo, dinheiro e qualidade do trabalho", afirma o presidente do TCE, Antônio Roque Citadini.Inicialmente, a Audesp se concentrará na coleta e análise de dados do planejamento orçamentário e da contabilidade das cidades paulistas. Uma vantagem desse método é a possibilidade de acompanhamento em tempo real dos indicadores sociais e financeiros dos programas governamentais, que serão apresentados na forma de relatórios. Essas informações poderão ser consultadas por qualquer pessoa que tenha acesso à rede virtual. Esta informação foi divulgada no site do Governo estadual paulista.Para utilizar a Audesp, os municípios precisarão integrar as informações de todos os órgãos públicos locais para enviar ao TCE. O município de Sorocaba, que serviu de modelo para o desenvolvimento do sistema, está pronto para repassar os dados pelo novo meio. Lá, a prefeitura, a câmara municipal e outras autarquias compartilham o mesmo modelo de transmissão de informações, desenvolvido pela Consultoria em Administração Municipal (Conam), empresa que presta assessoria a diversas administrações públicas de São Paulo e de outros Estados.A partir do ano que vem, todos os municípios terão de se adaptar ao modelo do TCE. Com o novo sistema de remessa eletrônica, os serviços de fiscalização serão aprimorados, o que resultará, entre outros fatores, em rapidez, precisão e diminuição de documentos impressos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.