Munhoz diz que denúncia de Barbiere foi 'uma bomba'

"Caiu como uma bomba", declarou hoje o deputado Barros Munhoz (PSDB), presidente da Assembleia, referindo-se às denúncias do deputado Roque Barbiere (PTB) sobre suposto esquema de venda de emendas parlamentares. "O sentimento geral na Casa é de perplexidade, choque, estarrecimento. (Barbiere) vai ter que falar."

AE, Agência Estado

24 Setembro 2011 | 10h02

Preocupado com o impacto das declarações do petebista, Munhoz convocou para segunda feira reunião do Colégio de Líderes, em caráter excepcional. "Nunca houve denúncias sobre isso aqui. Estou sem entender o que ele (Barbiere) fala."

Se a Mesa entender que é cabível o caso será submetido ao Conselho de Ética. "Evidente que quem faz uma afirmação dessas tem que explicar porque disse. Qualquer sanção é competência do Conselho."

Munhoz asseverou que tramitação de emendas no Poder que preside "segue rito extremamente rigoroso e com ampla publicidade", desde a indicação à Casa Civil, à secretaria de Estado e prefeituras. "A assinatura de convênios é pública, todo o acompanhamento é público. Nada é feito sem prestação de contas." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.