Mundo se curvará aos biocombustíveis, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva defendeu os biocombustíveis na noite de domingo, duranteo lançamento do novo Gol, na fábrica de Volkswagen em SãoBernardo do Campo, na grande São Paulo. Acompanhado por políticos, sindicalistas e executivos damontadora, Lula lembrou em discurso que em 2003, na mesmaVolkswagen de São Bernardo do Campo, participou do lançamentoda versão flex do Gol, primeiro carro do país capaz de rodarcom gasolina, álcool e a mistura de ambos os combustíveis.Hoje a tecnologia de motores bicombustíveis está presente emmais de 80 por cento dos veículos vendidos no país ajudando amovimentar a indústria alcooleira e atraindo críticas de naçõesdesenvolvidas, que mostram preocupação com a inflação e aescassez de alimentos. "Haverá o momento em que o mundo irá se curvar aoscombustíveis renováveis e aí o Brasil irá poder vender muitomais carros produzidos aqui no Brasil", afirmou Lula a umaplatéia de cerca de 10 mil pessoas, funcionários econcessionários da Volkswagen em sua maioria, que se reuniramem uma arena montada pela empresa. O presidente afirmou ainda que em 2003 recebeurepresentantes da indústria automotiva em Brasília quereclamavam da crise pela qual o setor atravessava. Lula afirmouque na época dizia aos empresários para terem paciência: "Erauma choradeira que parecia criança na hora de mamar. E eu diziaque vocês têm que ter paciência, porque as coisas vão acontecerneste país." O ano de 2003 foi considerado um dos piores da história daindústria automotiva brasileira, quando o setor amargou índicesde capacidade ociosa de cerca de 50 por cento. Na época,montadoras reivindicavam junto ao governo um plano queestimulasse um desenvolvimento de longo prazo para o setor, queencerrou aquele ano com vendas de 1,3 milhão de automóveis ecomerciais leves. Desde então a situação se inverteu e atualmente montadorascomo a Volkswagen operam à plena capacidade motivadas por fortecrescimento do mercado interno. A Associação Nacional dosFabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) estima vendasrecordes de 3,06 milhões de veículos no Brasil em 2008, alta de24 por cento sobre 2007, que já tinha registrado expansão acimados 20 por cento. "O novo Gol será motivo de inveja para muitos países quepensam que são mais desenvolvidos que o Brasil. Eles vãoperceber, e a Volkswagen graças a Deus percebeu, que acriatividade do povo brasileiro não é apenas no futebol ou nosamba", afirmou Lula, acompanhado pelo ministro da Indústria eComércio Exterior, Miguel Jorge e pelo presidente da Câmara dosDeputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP). LABRADORES ATURDIDOS A festa de lançamento do carro mais vendido do país há 21anos contou com shows de Ivete Sangalo e seu trio elétrico,Samuel Rosa e Evandro Mesquita. Um dos pontos altos daapresentação foi um desfile de mais de 20 labradores quesurgiram junto com um comercial antigo do carro exibido emtelões acima do palco circular. Alguns dos animais pareceram aturdidos pelo somensurdecedor de alto-falantes que tocavam "Who Let The DogsOut" e arrancaram suspiros de simpatia do público. A Volkswagen, que contratou a supermodelo Gisele Bundchen eo astro de Hollywood Sylvester Stalone para estrelaremcomerciais do novo Gol, não revela quanto gastou na campanha delançamento do carro cuja família de modelos tem missão deajudar a empresa a superar a Fiat na liderança do mercadobrasileiro. O investimento total no desenvolvimento do modelo éde 1,2 bilhão de reais. (Edição de Eduardo Simões)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.