Mulheres procuram mais por cursos técnicos

As mulheres lideraram a procura pelos cursos técnicos oferecidos pelo Programa Profissão, lançado pelo governo do Estado de São Paulo no último dia 19. O balanço das inscrições foi divulgado pela Secretaria de Educação do Estado. A iniciativa pretende oferecer especialização profissional gratuita em 38 cursos de maior demanda, atualmente, no mercado de trabalho.Dos 130 mil inscritos, mais da metade (62%) é formada por mulheres, que têm de 17 a 20 anos (87%). Segundo a secretária de Educação, Rose Neubauer, as mulheres se candidataram a todos os cursos e horários, enquanto os homens demonstraram preconceito em relação a cursos como estética e ?design? de moda. Entre os 45 mil classificados, o número de mulheres foi ainda maior: 64%.A secretária disse que ainda é incerta a continuidade do projeto no ano que vem. Esta primeira etapa custou ao governo estadual R$ 50 milhões. "Existe grande possibilidade de o programa continuar, só não sabemos se vamos ter recursos para isso", disse Rose. O curso mais procurado foi o de sistema de telefonia com 10,4 candidatos por vaga, seguido por hotelaria (9,2 candidatos/vaga).A seleção priorizou os candidatos desempregados ou que não estivessem estudando, os que tiveram boas notas em Língua Portuguesa e poucas faltas no último ano do Ensino Médio. As listas dos classificados estão disponíveis nas escolas que fazem parte do projeto e na Internet (www.programaprofissao.sp.gov.br).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.