Mulher é decapitada por avião no Pará

Maria Vera dos Santos Rodrigues, de 34 anos, foi decapitada, na tarde de quinta-feira, depois de ser atropelada por um avião bimotor, no aeroporto de Cametá, no interior do Pará. A vítima fazia cooper na pista e foi atingida pela hélice do avião que estava pousando.O piloto Wilson Alexandre, segundo o delegado Carlos Ivan, fugiu do local do acidente no mesmo avião. Hoje, Alexandre foi localizado em Belém no hangar da empresa Soure Táxi Aéreo, proprietária do avião. Ele foi ouvido em depoimento da Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), afirmando que não teve culpa nem tempo de evitar que Maria Vera fosse atingida pela hélice do avião. Outros passageiros que estavam na aeronave e presenciaram o acidente deverão ser ouvidos na segunda-feira. O bimotor vai ser periciado pelos técnicos do Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves". De acordo com informações de funcionários do aeroporto, já foram registrados acidentes com pedestres na mesma pista, mas nenhum havia sido fatal.O delegado disse que os moradores de Cametá têm o hábito de fazer caminhadas diariamente na pista onde os aviões de pequeno porte pousam e decolam. "Essas pessoas foram avisadas do perigo que correm, mas preferem desafiar a morte", disse Carlos Ivan.Os familiares de Maria Vera evitaram falar sobre o acidente. Eles disseram que preferem esperar a conclusão do inquérito policial para se manifestar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.