Reprodução|Instagram|Suzete Mota
Reprodução|Instagram|Suzete Mota

Mulher de senador se entrega à PF em Roraima

Suzete Macedo, esposa do senador Telmário Mota, teve ordem de prisão decretada pela Justiça Federal por envolvimento com a chamado 'escândalo dos gafanhotos', que desviou R$ 70 milhões da saúde no Estado até 2003

Ricardo Galhardo, enviado especial, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2016 | 16h07

BOA VISTA - Foragida desde o último sábado, 21, a  médica Suzete Macedo, mulher do senador Telmário Mota (PDT-RR), se entregou nesta quarta-feira, 24, à Polícia Federal de Boa Vista. Suzete teve ordem de prisão decretada pela Justiça Federal por envolvimento com a chamado "escândalo dos gafanhotos", que desviou R$ 70 milhões da saúde no Estado até 2003.

Suzete chegou à superintendência da PF em Boa Vista por volta das 10h acompanhada do marido. Mota, que é autor de pedido de cassação do também senador e ministro exonerado do Planejamento, Romero Jucá (PMDB-RR), classificou a prisão como uma medida "política e não jurídica" e voltou a defender a inocência da médica. Segundo ele, os advogados já entraram com recurso para reverter a decisão.

Suzete é a sétima pessoa presa por envolvimento com a máfia dos gafanhotos na última semana. Outro preso é o ex-governador Neudo Campos, marido da atual governadora Suely Campos, que ficou cinco dias foragido e se entregou à PF na terça-feira, 24, depois de uma tentativa de fuga para a Venezuela que, segundo a PF, contou com ajuda de policiais militares lotados na Casa Militar do governo. 

Na tarde desta quarta-feira o ex-governador participou de uma audiência de instrução na qual também se disse inocente e vítima de uma "perseguição política" por parte da Justiça. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.