Mulher de Hugo Napoleão assume secretaria no Piauí

O novo governador do Piauí, Hugo Napoleão (PFL), nomeou hoje o seu secretariado. A mulher dele, Leda Chaves Napoleão, vai dirigir o Serviço Social do Estado (Serse), que tem status de secretaria e mais cargos em comissão que a Secretaria da Segurança. São 101 DAS (Direção e Assessoramento Superior) no Serse, contra 88 na Segurança. O salário da presidente do Serse é de R$ 6.000,00 mensais. A nomeação da primeira-dama para o Serviço Social é tradição entre os governadores do Piauí. Nos últimos dez anos, apenas um governante não colocou a mulher no cargo. Foi Guilherme Melo (1994/1995), que é divorciado.Leda Napoleão chegou a ser cotada para ocupar a Secretaria da Educação. Hugo Napoleão disse que a mulher tem as qualificações para o cargo. Ela é mestra em educação, foi secretária da Educação no Maranhão (1983/1987), presidente da extinta Fundação Educar , no governo de José Sarney, e membro do Conselho Federal de Educação. O cargo de secretária da Educação será ocupado por uma mulher, a professora Cristina do Vale, dona de uma faculdade particular. Cristina é amiga da primeira-dama.O secretariado nomeado pelo governador é político. Tem cinco deputados estaduais, dois ex-prefeitos e um ex-deputado federal - todos do PFL. O vice-governador Felipe Mendes (PPB) também está na equipe, comandando interinamente as Secretarias do Planejamento e da Administração, Mendes, que é economista, vai presidir uma comissão que fará um levantamento da situação administrativo-financeira do Piauí. Ele tem dez dias para apresentar os resultados.Ao empossar os secretários, Napoleão anunciou que amanhã baixará os decretos com medidas de emergência, que ele chamou de Programa "Arrumando a Casa". Fazem parte auditorias e medidas legais contra integrantes da equipe do ex-governador Francisco Moraes, o Mão Santa (PMDB) que tenham comedido irregularidades.O governador recebeu denúncia de que, mesmo após a sua diplomação, na segunda-feira à tarde, foram emitidos cheques do Banco do Brasil para pagamento de fornecedores do Estado. Um talão de cheques foi roubado hoje na Secretaria da Fazenda, que será comandada pelo fiscal de tributos estaduais Haroldo Matos. Por causa disso, o governador determinou logo cedo que fossem cancelados os cartões de autógrafos de ordenadores de despesas do governo anterior. Napoleão pediu à Superintendência do BB em Teresina que não pagasse cheques emitidos até o dia de sua posse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.