Mulher de Delúbio integrará nova Executiva do PT

A psicóloga Mônica Valente, mulher do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, integrará a nova Executiva Nacional do partido. Mônica foi escolhida pela corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), majoritária no PT. A tendência Mensagem ao Partido, do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, perderá a secretaria-geral da legenda, que pode ir para o deputado Geraldo Magela, hoje no comando de Assuntos Institucionais.

VERA ROSA, Agência Estado

06 Dezembro 2013 | 20h45

Mônica já integrava o Diretório Nacional do PT há tempos, mas agora será puxada para a Executiva, que tomará posse nos próximos dias. Das 21 cadeiras da cúpula petista, dez ficarão com a chapa que apoiou o deputado Rui Falcão, reeleito presidente do PT.

A mulher de Delúbio, que foi condenado no processo do mensalão e está preso no Complexo da Papuda, é cotada para ocupar a Secretaria de Relações Internacionais ou Institucionais do partido.

O deputado José Guimarães (CE), líder do PT na Câmara, também comporá a nova Executiva. Guimarães é irmão do ex-presidente do PT José Genoino, que cumpre regime de prisão domiciliar temporária e renunciou ao mandato de deputado para não ser cassado.

Na nova composição da Executiva petista, 50% dos cargos devem ser preenchidos meio a meio entre homens e mulheres. Além disso, o PT aprovou mudança no estatuto pela qual deve cumprir critérios de cota racial na divisão das cadeiras e destinar vagas aos jovens na direção do partido.

Mais conteúdo sobre:
PT nova Executiva

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.