Mulher de Bernardo disputará prefeitura de Curitiba

O PT definiu no fim de semana que a presidente do diretório estadual do partido no Paraná, Gleisi Hoffmann, mulher do ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, será a candidata a prefeito de Curitiba. Na prévia, que teve a participação de 1,41 mil dos 5,1 mil filiados aptos a votar na capital paranaense, Gleisi conseguiu 53,96% dos votos, vencendo o deputado estadual Tadeu Veneri, que ficou com 44,61%, e o militante Luiz Herlain, que ficou com 1,4%.A grande discussão que a legenda deve fazer a partir de agora é em relação à política de alianças. O resultado das prévias demonstra que a questão divide a sigla. Enquanto ela quer que a agremiação esteja aberta para coligações com todos os partidos que dão apoio ao governo federal, Veneri prefere coalizão apenas com legendas de centro-esquerda. O presidente do diretório municipal, vereador André Passos, deve conduzir as negociações internas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.