Mudança na tabela do IR pode ser votada em regime de urgência

Após intenso debate na tribuna do plenário da Câmara, o governo sofreu a primeira derrota na estratégia de evitara votação do requerimento de urgência para a votação do projeto de lei do Senado que reajusta a tabela de descontos do Imposto de Renda.O presidente da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG), teve que acatar uma questão de ordem levantada pelolíder do PT, Walter Pinheiro (BA), que contestava a decisão de prosseguir a ordem do dia da sessão desta quarta-feira com a votaçãodos destaques ao projeto de lei complementar que trata da previdência complementar dos servidores públicos.Com isso, asessão vai prosseguir com a votação dos requerimentops que estão sobre a mesa, sendo que o da tabela do imposto derenda é o terceiro.Entretanto, os líderes da oposição já encaminharam requerimento solicitando a inversão da pauta, com o que teria preferência a votação desse requerimento.A liderança do governo vai tentar derrubar este requerimento, mantendo aordem e procurando esvaziar o plenário para evitar a votação do requerimento que trata do imposto de renda.Com isso, oprojeto de lei da previdência complementar dos servidores públicos não deve ser votado na sessão desta quarta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.