Mudança em programa de direitos humanos é 'ajuste', diz Tarso

Ministro afirmou que presidente Lula coordena um governo plural e cabe a ele administrar questões como essas

estadao.com.br,

26 de janeiro de 2010 | 15h45

A alteração do texto determinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3) representou apenas um "ajuste" e não representa qualquer mudança de rumo, afirmou nesta terça-feira, 26, o ministro da Justiça, Tarso Genro.

 

 

De férias, o ministro não acompanhou as divergências entre o ministro da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi, e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, acarretadas pela proposta original.

 

Perguntado sobre o assunto, Tarso Genro afirmou que "quando há conflito de opiniões, o presidente faz a mediação e ajusta o governo, enquadra todo mundo e foi o que aconteceu". Ele acrescentou que as mudanças efetuadas "não vergam o programa para outra direção".

 

O ministro disse, ainda, que o presidente Lula coordena um governo plural e cabe a ele administrar questões como essas.

 

Com informações da Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.