Mudança do PIS fica para depois das eleições, diz relator

O deputado Mussa Demes (PFL-PI), que foi relator do projeto que determina o fim da cumulatividade do PIS-Pasep na comissão especial, disse, em entrevista, que o assunto só deverá ser votado depois das eleições. Segundo ele, o projeto esbarra em várias dificuldades, a começar pela falta de quórum qualificado na Casa, além dos impedimentos apontados pelos setores de serviços, agrícola e de bens de importação. Demes disse ainda que o fim da cumulatividade do PIS-Pasep é apenas o começo da reforma tributária que deve ocorrer no País. Demonstrando otimismo, o deputado afirmou que, pelo que tem observado nos discursos dos candidatos à Presidência pela Frente Trabalhista, Ciro Gomes, pela Grande Aliança (PSDB-PMDB), José Serra, e do petista Luiz Inácio Lula da Silva, os três têm "disposição" para levar adiante a idéia de reforma tributária. "Esse projeto (o fim da cumulatividade) é muito pouco. Quando o novo governo se instalar, será necessário empenho para levar adiante a reforma tributária", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.