Múcio: voto de relator é 'freio' na troca de partidos

O líder do governo na Câmara, deputado José Múcio Monteiro (PTB-PE), afirmou que o voto do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello é "mais que um freio" no processo de troca-troca de partidos no Congresso Nacional e também "um puxão de orelha" para que o Congresso faça a reforma política. Embora tenha indeferido o mandado de segurança que pedia a perda de mandato dos parlamentares do PSDB que trocaram de partido, Celso de Mello defendeu a tese de que o mandato do parlamentar na Câmara pertence ao partido. Mello estabeleceu como data de corte para prevalecer esta tese o dia 27 de março deste ano, quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se manifestou favorável à fidelidade partidária. "É um recado para os partidos políticos realizarem a reforma política", afirmou Múcio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.