Múcio nega que governo discutiu saída de Mares Guia

O líder do governo na Câmara, José Múcio (PTB-PE), negou que na reunião de hoje do Conselho Político a provável saída do ministro das Relações Exteriores, Walfrido dos Mares Guia, tenha sido discutida. Ele é alvo de denúncia que está sendo encaminhada pela Procuradoria Geral da República por seu suposto envolvimento no chamado "mensalão mineiro". "Estamos torcendo para que isso não aconteça", disse. José Múcio é cotado para ocupar a vaga de Mares Guia. Mas ao ser perguntado sobre sua possível indicação, ele afirmou: "Estou preparado para assumir a função que o presidente me deu, que é representá-lo na Câmara". Perguntado se Mares Guia estaria desconfortável no cargo, por estar sendo denunciado, José Múcio disse que qualquer pessoa com a consciência tranqüila que estivesse sob "a égide de uma ameaça dessas" se sentiria desconfortável. Sobre a intenção de Mares Guia de deixar o cargo para responder às acusações, o líder governista disse que essa é uma questão pessoal e só Mares Guia sabe o que toca a ele e à família dele. "Ele tem feito um ótimo trabalho para o País e para o governo. Espero que nada disso aconteça", afirmou o líder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.