Múcio: governo é contra dar comando de CPI à oposição

O governo é contra ceder a presidência ou a relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista dos Cartões Corporativos para a oposição. No Planalto, o argumento oficial é de que se deve seguir o regimento do Congresso, pelo qual os principais postos de comando de uma CPI mista devem ficar com os maiores partidos. "Em todos os governos sempre se respeitou o regimento para a composição dos assentos na CPI", disse o ministro das Relações Institucionais, José Múcio Monteiro. "Se cedermos agora, nunca mais o regimento será obedecido." Articulador político do Planalto, Múcio afirmou que nem mesmo os líderes dos partidos aliados na Câmara e no Senado aceitam ceder as vagas para o PSDB e para o DEM. Além disso, na reunião da Coordenação Política do governo, realizada segunda-feira, todos os ministros presentes se manifestaram contra o pedido da oposição. Para o governo, nem mesmo a ameaça da oposição de instalar outra CPI no Senado deve ser considerada. "Isso não é preocupante", disse Múcio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.