Múcio critica proposta de fidelidade aprovada do Senado

O líder do governo na Câmara, José Múcio Monteiro (PTB-PE), criticou a proposta de fidelidade partidária aprovada ontem no Senado. "Deu inveja aos militares da época da ditadura. Eles não tiveram essa criatividade", disse, classificando o projeto de antidemocrático. Múcio afirmou que o projeto do Senado será alterado na Câmara. "Tenho absoluta certeza de que vai sofrer sugestões", disse. José Múcio lembrou que ontem mesmo, assim que os senadores concluíram a votação, deputados se manifestaram apoiando e criticando a decisão. Isso, na opinião dele, sinaliza que haverá muita polêmica na Câmara. O projeto do Senado estabelece que ocupantes de cargos eletivos que mudarem de partido perderão seus mandatos. "Do jeito que as coisas estão (projeto do Senado) você nunca mais na vida poderá sair de partido. Para sair, você terá de passar quatro anos fora (do mandato) para voltar. E os políticos que tiverem problemas nos Estados? Nos partidos? Não havia regras e agora temos regras rígidas demais, acho que devíamos ter uma transição", disse José Múcio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.