Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

MTST protesta contra deputados que votaram para arquivamento da denúncia contra Temer

Militantes se manifestaram na frente de imóveis de deputados federais paulistas

Paulo Beraldo, O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2017 | 21h05

SÃO PAULO - O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) organizou atos em São Paulo no final da tarde desta quarta-feira, 9, contra os deputados federais do Estado que votaram a favor do arquivamento da denúncia de corrupção passiva do presidente Michel Temer no início deste mês.

A Polícia Militar informou que o maior ato se concentrou em frente à mansão do deputado federal Paulo Maluf (PP), na zona oeste de São Paulo. A PM disse também que alguns militantes foram aos imóveis de Antônio Bulhões (PRB), Antônio Goulart (PSD), Celso Russomano (PRB) e Milton Monti (PR). 

Em sua página no Facebook, o MTST afirmou que Michel Temer teria liberado os R$ 4,1 bilhões em emendas parlamentares para arquivar a investigação que poderia tirá-lo do cargo. "Com este valor, era possível construir cerca de 43.200 moradias populares, mais do que a previsão para o Orçamento deste ano no Brasil inteiro", diz a nota.

O MTST diz que a situação é "inaceitável" e que o governo alega falta de recursos para programas como o Minha Casa, Minha Vida. "Mas vimos na semana passada o recurso aparecer nas emendas parlamentares". 

Mais conteúdo sobre:
MtstProtesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.