MST volta a invadir sede do Incra em Goiás

Um grupo de 150 famílias de trabalhadores rurais sem-terra ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) invadiu nesta terça-feira a sede do Incra, em Goiânia. As famílias garantem que deverão permanecer no local enquanto não obtiverem respostas àsreivindicações - o assentamento de três mil famílias, agilização de processos de desapropriação, além de liberação de verbas para a reforma agrária no Estado."Quando chegamos para trabalhar, pela manhã, todas as instalações do Incra estavam ocupadas pelos sem-terra", disse Carol Martins, assessora da superintendência do Incra. Um dos coordenadores do MST, Valdir Misnerowisk, revelou que os sem-terra permanecerão no local por tempo indeterminado.Mas o superintendente do Incra em Goiás, Ailtamar Carlos da Silva, explicou que somente abrirá negociações com as lideranças quando a sede for desocupada. Disse, ainda, que o Incra em Goiás tem trabalhado com agilidade visando os assentamentos no Estado.A sede do Incra em Goiás já foi ocupada oito vezes, nos últimos seis anos, por centenas de sem-terra que moram, inclusive, ao redor das instalações do Instituto, em Goiânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.