MST transfere acampamento e tensão volta a São Gabriel

A transferência de um acampamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), de uma área à margem da BR-290 para um terreno cedido por um simpatizante, próximo à uma das fazendas de Alfredo Southall, deixou o clima novamente tenso em São Gabriel, no sul do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira. Alarmados, os ruralistas da região se mobilizaram e também montaram acampamento, na entrada da propriedade rural. O vice-presidente do Sindicato Rural de São Gabriel, Felipe Nobre, disse que os fazendeiros não vão tolerar qualquer tentativa de invasão. Os líderes dos sem-terra não falaram em fazer ocupações, mas disseram que do novo acampamento, onde estão 400 famílias, seguirão pressionando o governo federal a desapropriar os 13,2 mil hectares de Southall para a reforma agrária. Seus militantes já fizeram duas marchas em direção à fazenda, uma em 2003 e uma em 2006, e em ambas encontraram bloqueios de ruralistas pelo caminho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.