MST reclama de "rasteira" de Jungmann

O líder nacional do MST, Gilmar Mauro, afirmou hoje ter levado uma ?rasteira? do ministro do Desenvolvimento Agrário, Raul Jungmann, porque os manifestantes desocuparam a fazenda Renascença, mas o governo não voltou a negociar com o movimento. Mauro disse que ?lava as mãos? e não se responsabiliza pelo que acontecer. Ele afirmou que os interlocutores do movimento no Incra são fracos e não têm responsabilidade para negociar. Mauro denunciou a suposta ?rasteira? após ligar para um dos negociadores, Eduardo Freire, para cobrar o cumprimento do acordo. Freire teria dito a Mauro que Jungmann não pretendia reiniciar as negociações, por entender que não houve desmobilização total em Uruana.O prefeito da cidade, Sebastião Caetano, participou das negociações e ressaltou que, pelo que entendeu, o acordo previa apenas a saída dos manifestantes da fazenda, não da região, confirmando a versão do MST.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.