MST realiza Semana Nacional de Cultura em PE

Começa hoje, no Recife, a II Semana Nacional de Cultura e Reforma Agrária. O evento, promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, acontece no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) até o próximo dia 7 e deve reunir cerca de 2 mil pessoas, entre integrantes e simpatizantes do movimento - vindas de várias regiões do País e do exterior.O coordenador estadual do MST em Pernambuco, Jaime Amorim, destacou a importância do encontro para os sem-terra. "É um momento de troca de experiências e de muito aprendizado. É também uma oportunidade única de interagir com a sociedade brasileira. Eventos como esse ajudam a desmistificar a nossa imagem. As pessoas passam a ver que somos cidadãos comuns, como qualquer brasileiro. Não lutamos apenas por terra. Lutamos por um País melhor, com mais cultura, educação, saúde e segurança. Por isso qualquer brasileiro pode se integrar nessa luta", comentou Amorim. A II Semana Nacional de Cultura e Reforma Agrária está sendo promovida em parceria com a UFPE, o Ministério da Cultura e o Incra, com o apoio da Petrobrás e da Prefeitura do Recife. Na programação está prevista a realização de painéis, debates, oficinas, visitas a comunidades, apresentações culturais variadas, exposição e feira de produtos da reforma agrária, mostra de cinema e vídeo, exposições de fotografia e shows musicais.O encontro reunirá nomes da cultura e da política nacional como os ministros Gilberto Gil (Cultura) e Miguel Rosseto (Desenvolvimento Agrário), o ator Sérgio Mamberti, o cantor Chico César, o grupo musical Quinteto Violado, o artista plástico Abelardo da Hora, o cineasta Orlando Sena, o poeta Jessiér Quirino, o historiador Manoel Correia de Andrade, o Presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT) Dom Tomás Balduínio e o dirigente nacional do MST, João Pedro Stédile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.