"MST quer sangue", diz presidente regional da UDR

O presidente regional da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antônio Nabhan Garcia, afirmou hoje que o Movimento Sem-Terra (MST) " quer sangue", referindo-se às recentes invasões em Minas Gerais e no Pontal do Paranapanema. Garcia disse que a fazenda Santa Maria, em Teodoro Sampaio, invadida ontem por integrantes do MST, é produtiva, o que não justificaria a ação do movimento. Segundo ele, essa nova invasão no Pontal ocorre simplesmente para chamar a atenção. "Isso mostra a audácia e o vandalismo dessa gente do MST, além da falta de autoridade. Acredito que o MST está em busca de sangue. Estão procurando um mártir, um herói para então o PT entrar em cena como defensor dos oprimidos" , disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.