MST protesta em frente à Assembléia Legislativa de SP

Manifestantes querem retirada de lei do governador, que propõe a regularização da posse de terras no Pontal

26 de setembro de 2007 | 15h09

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) promovem na tarde de um ato de protesto em frente à Assembléia Legislativa de São Paulo, na zona sul de São Paulo. Os manifestantes querem a retirada do Projeto de Lei 578/2007, do governador José Serra (PSDB), que propõe a regularização da posse de terras devolutas ou presumidamente devolutas, acima de 500 hectares, localizadas na região do Pontal do Paranapanema.   Os manifestantes saíram no fim da manhã do prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), no centro de São Paulo, que estava ocupado pelo MST desde segunda-feira, segundo informações da assessoria de imprensa da organização.   Eles, então, promoveram uma marcha até a Assembléia, onde iniciaram uma manifestação. Ainda hoje será realizado, no auditório da Casa, um debate sobre o projeto de lei. Segundo dados da Polícia Militar, cerca de 300 pessoas participam dos protestos.   Além do MST, o evento é organizado pela Frente Parlamentar em Defesa da Reforma Agrária, que reúne 22 deputados estaduais. Eles são contra o projeto do governo do Estado, alegando que a medida vai regularizar a grilagem de terras no Pontal.    "Queremos que esses que essas áreas sejam destinadas à reforma agrária", afirma o deputado Raul Marcelo (PSOL), coordenador da frente parlamentar.

Mais conteúdo sobre:
MST

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.