MST promove protestos no MS

Grupos de homens e mulheres coordenados pelo Movimento dos trabalhadores Rurais sem-terra (MST), amanheceram hoje (22) dispostos a desencadearem uma série de ações de protestos em Mato Grosso do Sul. Por volta de 7h, interromperam o tráfego de veículos na BR-163, perímetro urbano da cidade de Coxim, ao norte do Estado e a 140 quilômetros de Campo Grande. O bloqueio durou meia hora, foi apenas demonstração de força, conforme disseram alguns líderes.Logo após desobstruírem a pista, começaram a distribuir no local as pautas nacionais de reivindicações do MST. O mesmo documento foi entregue por 50 deles, por volta de 9h, na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Campo Grande. Eles ocuparam o prédio com bandeiras, faixas e cartazes. São cinco itens e 25 sub-itens, entre quais fornecimento de comida, lonas aos acampados e assentamento das famílias no Estado.Querem também que o governo aumente o índice de produtividades das propriedades rurais, para efeito de desapropriações, porque o que está sendo utilizado "é ultrapassado, e muito baixo". O superintendente regional do Incra, Luiz Carlos Bonelli, prometeu estudar a pauta e marcar reuniões a partir de hoje (22), para discutir item por item.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.