MST promove novas invasões em pedágios no Paraná

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) voltaram a invadir hoje as praças de pedágio de Candói e de Cascavel, ambas no oeste do Paraná. Elas foram desocupadas por volta das 15 horas. Líderes do movimento não foram encontrados em Curitiba. Extra-oficialmente, os sem-terra estariam protestando contra possível desocupação das fazendas Campo Real, em Candói, Cajati, em Cascavel, e Três Marias, em Manoel Ribas. No dia 11, eles tinham feito o mesmo protesto e o governo acabou suspendendo a desocupação das fazendas Candói e Cajati.Aproximadamente 400 pessoas tomaram a praça de Candói por volta das 10 horas da manhã. Segundo a assessoria de imprensa da concessionária Rodovia das Cataratas, não houve agressão. As cancelas foram liberadas mas, ainda de acordo com a assessoria, os sem-terra, armados com foices, passaram a vender bonés e camisetas do movimento a todos os motoristas que passavam pelo local. Quando acabou o estoque, eles pediram dinheiro.Uma hora e meia depois, 300 pessoas invadiram a praça de pedágio em Cascavel. As cancelas também foram liberadas, sem qualquer agressão a funcionários da concessionária. "Do mesmo modo que chegaram, eles saíram", disse a assessoria de imprensa da concessionária. Apesar do protesto, a Secretaria da Segurança Pública informou que foi iniciada a desocupação da Fazenda Três Marias, invadida por 400 pessoas em maio do ano passado e reforçada com mais 400 ontem. A secretaria mobilizou 900 policiais para a operação, mas os sem-terra decidiram que sairão pacificamente até a tarde de amanhã, mas pediram cestas básicas e lonas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.