MST prepara marchas e protesto no Pontal

O Movimento dos Sem-Terra (MST) está organizando duas marchas em protesto contra o não cumprimento da promessa de acelerar a reforma agrária no Pontal do Paranapanema, extremo oeste do Estado de São Paulo. A região tem a maior concentração de famílias acampadas do Estado - cerca de 8 mil - e é foco de conflitos com fazendeiros.Aproximadamente 1.200 militantes vão partir no dia 1º, do Acampamento Jahir Ribeiro, em Presidente Epitácio, na direção de Presidente Prudente. Eles vão caminhar pelas margens da Rodovia Raposo Tavares, que liga as duas cidades.Outro grupo, com 500 sem-terra, sairá dos acampamentos de Teodoro Sampaio e Sandovalina. Asduas caravanas devem se encontrar no dia 6 de abril, em Presidente Prudente, para realizar uma série de atividades.Segundo o coordenador regional Wesley Mauch, osmilitantes vão protestar contra a lei do governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), que legitimou as áreas consideradas devolutas com até 500 hectares. Também vão cobrar os governos estadual e federal por não terem feito assentamentos na região nos últimos anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.